A constante experiência do self: aproximações conceituais entre Dewey e Mead

Tiago Barcelos Pereira Salgado

Resumo


Temos em vista em nosso artigo uma abordagem relacional da comunicação. Nesse sentido, buscamos compreender o processo comunicativo a partir de um modelo praxiológico, como elaborado por Louis Quéré (1991), em detrimento de um modelo epistemológico, apreendido nas formulações iniciais sobre a prática comunicativa. Tendo o pragmatismo como eixo norteador de nossa argumentação, nos interessamos por entender e aproximar as noções de experiência e self discutidas por John Dewey (1896, 1980, 2010) e George Herbert Mead (1934). Ambos os conceitos nos parecem adequados para pensarmos a comunicação. Nossa finalidade é, então, constatar em que medida nos é pertinente argumentar que o self encontra-se em constante experiência e quais as implicações que permeiam essa relação conceitual. 


Texto completo: PDF



ISSN: 1806-6925 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto Gráfico: Jully Rodrigues

Crossref Member Badge
Crossref Similarity Check logo
Locations of visitors to this page