Refugiados mirins sírios e o acontecimento midiatizado pela emoção: uma hipótese de ápice midiático

Rejane de Oliveira Pozobon, Adriana Domingues Garcia

Resumo


O artigo proposto tem como objetivo testar e aprimorar a hipótese de ápice midiático, objeto de tese de doutorado que problematiza a circulação e os circuitos formados pela tematização midiática sobre os refugiados sírios, por meio de acoplamentos estruturais e irritações (Luhmann, 2005) nos sistemas dos macro e microacontecimentos (Santos, 2005). O construto metodológico busca o delineamento do observável empírico, por meio da iconização (Ferreira, 2010) dos episódios dos meninos Aylan Kurdi e Omran Daqneesh, no intuito de aclarar o pensamento em elaboração e a abrangência do mapeamento de materiais. A partir do tensionamento das teorias emergidas desse enfrentamento empírico, verificamos que o amplo nível de alcance comunicacional foi garantido pelas táticas patêmicas de exploração emocional (Charaudeau, 2007), através da dramatização com imagens de crianças vitimizadas.

Palavras-chave


midiatização, acontecimento, refugiados sírios

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .