Inércia inflacionária, rigidez nominal e preços relativos da economia brasileira: uma análise setorial entre 1999 e 2016

Hugo Carcanholo Iasco Pereira

Resumo


O objetivo deste trabalho é investigar a relação entre a taxa de inflação e a volatilidade dos preços relativos para a economia brasileira como um todo e para cada setor considerado no cálculo do IPCA (índice de preços ao consumidor amplo) para o período entre 1999 e 2016. Para tanto, foram utilizadas duas metodologias econométricas: MQO e VAR. As conclusões indicaram uma relação positiva entre a taxa de inflação e a volatilidade dos preços relativos e a não aceitação da hipótese de rigidez nominal, o que não é válido para todos os setores da economia brasileira, isto é, para os setores de despesas pessoais, educação, alimentação e bebidas, habitação e transportes não podemos descartar a hipótese de rigidez nominal.


Texto completo: PDF



ISSN: 1808-575X - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo