A economia solidária sob a ótica da Nova Sociologia Econômica

Claudio Barcelos Ogando

Resumen


Este artigo tem o objetivo de fazer uma revisão dos conceitos da Nova Sociologia Econômica (NSE) e sua aplicação dentro da análise do campo da Economia Solidária. Utiliza-se, primeiramente, o conceito de enraizamento (embeddedness), de Karl Polanyi, da imersão da economia na vida social. Apartir deste e de outros conceitos-chave (como habitus, racionalidade, interesse e dádiva), busca-se analisar a construção social do campo da economia solidária e como os agentes atuantes neste campo reproduzem os meios de vida de forma integrante, coletiva, buscando uma sociabilidade mais plena. A NSE opõe-se à visão economicista e busca criticar esta visão, ao considerar fatos econômicos como fatos sociais. Em consonância com esta proposta analítica, na economia solidária é possível averiguar um habitus característico e uma cultura solidária, que escapam à lógica do interesse econômico e se orientam para alvos não materiais que não obedecem a uma lógica estritamente econômica.

Palavras-chave: economia solidária, sociologia econômica, enraizamento.


Palabras clave


economia solidária, sociologia econômica, enraizamento

Texto completo: PDF (Português (Brasil))



Av. Unisinos, 950 - B. Cristo Rei / CEP 93.022-000 - São Leopoldo (RS) Central de Relacionamento Unisinos: +55 (51) 3591 1122 Ext.: 3219

Designed by Jully Rodrigues

 

Licença Creative Commons

This work is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License. Melhor visualizado no Mozilla Firefox