Call for papers

*Vol. 21, N. 2 (maio/agosto de 2017): Ensino de História e profissionalização do professor/historiador na América Latina (submissões até 15 de fevereiro de 2017)

Organizadores: Mauro Dillmann (Universidade Federal do Rio Grande) e Francisco de Assis de Sousa Nascimento (Universidade Federal do Piauí)

Proposta:

Este dossiê tem por objetivo refletir sobre o significado do ensino de História e da profissionalização do professor de História e do historiador na América Latina.

Três fatores motivam especialmente esta proposta: 1) os recentes debates e problematizações, no Brasil, levantados a partir do Projeto de Regulamentação da Profissão de Historiador, conforme sua última redação (julho de 2015), embora as reflexões sobre as práticas do ofício, a especialização e a profissionalização (do historiador e do professor de História) já venham ocorrendo, no país, desde a segunda metade do século XX; 2) o debate político em torno da redação do componente curricular História presente no texto preliminar da Base Nacional Curricular Comum como um documento que estabelece parâmetros curriculares e pedagógicos para orientar a Educação Básica brasileira; 3) o interesse acadêmico/científico em conhecer e estabelecer possíveis relações com os debates que foram promovidos, sobre estes mesmos processos ou similares, em outros países da América Latina.

A intenção é reunir artigos científicos que discutam teoricamente a relação entre a formação profissional do professor de História e do historiador, as considerações sobre suas atribuições e as implicações para o ensino de História. Também serão bem-vindas pesquisas que apontem para os desafios colocados à disciplina e ao professor diante da necessidade, cada vez mais presente (inclusive em forma de leis), da abordagem curricular pós-colonial, valorizadora da História da África, dos afrodescendentes, dos ameríndios, etc. Nesse sentido, a ênfase recai sobre três aspectos:

1)  a relação entre o ensino de História no nível superior e a formação de historiadores em outras instâncias, distintas da graduação em História (Pós-graduação em História ou Pós-graduação em outra área com linha de pesquisa em História), com as atribuições e funções esperadas para o trabalho do profissional historiador. Desse modo, cumpre pensar como a academia (graduação, pós-graduação ou linhas de pesquisa em História, responsáveis pela formação dos historiadores e professores de História) tem contribuído, ou pode contribuir, para a formação de um historiador, potencial “profissão” reconhecida pelo Estado brasileiro, com pleno domínio de todas as atribuições esperadas, inclusive, com as atribuições esperadas do professor de História na Educação Básica, desde a seleção de conteúdos até os processos de didatização;

2)  as competências dos professores de História, a partir da reflexão sobre quem são e quem serão os professores de História do Ensino Básico, considerando as especificidades do ensino de História e a exigência em licenciatura, segundo o Projeto, não necessariamente na área específica;

3)  a relação entre a função e o exercício da profissão de historiador, as concepções sociais de História, de historiador, de professor e os desafios, nesse sentido, ao ensino de História. Assim, vale discutir e aprofundar as implicações teóricas para o ensino de História alçadas a partir das diferentes concepções de História, de História escolar, de historiador e de professor de História observadas na academia (entre os formadores de professores e entre os professores em formação), no Projeto, naBNCC e na sociedade, e suas possíveis aproximações ou distanciamentos.

Este dossiê justifica-se como importante meio de esclarecimento, compreensão e discussão quanto ao lugar ocupado – nas discussões acadêmicas, sociais e políticas, não apenas no Brasil, mas em toda América Latina – pela História, pelo ensino de História, pela História escolar e pelo professor de História, em diferentes níveis, como o fundamental, o médio e o superior, considerando as especificidades teóricas e epistemológicas que acompanham o trabalho de reflexão crítica sobre o que é ensinado e o que é aprendido em História e quem ensina História. Ou seja, discutir o ensino de História e a profissionalização do historiador e professor envolve a discussão sobre formação e sobre compreensões de História, de ensino, de ensino de História, que, entre as instâncias acadêmica, social e escolar, adquirem diferentes entendimentos.   

 

*Vol. 21, N. 3 (setembro/dezembro de 2017)

Estudos Históricos Latino-Americanos: uma avaliação dos últimos 30 anos (1987-2017) – Teorias, Metodologias, Historiografias  (NOVA DATA: submissões até 01 de junho de 2017)

Organizadores: Bárbara Weinstein (New York University), Cláudio Pereira Elmir (Universidade do Vale do Rio dos Sinos), Maria Lígia Coelho Prado (Universidade de São Paulo), Maria Cristina Bohn Martins (Universidade do Vale do Rio dos Sinos).

Proposta:

A proposta deste dossiê se insere no âmbito das comemorações dos 30 anos da criação do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade do Vale do Rio dos Sinos, o qual tem nos Estudos Históricos Latino-Americanos sua área de concentração. O objetivo principal do dossiê é reunir artigos de pesquisadores de diversas partes do mundo cujas investigações estejam identificadas com este campo de estudos, em diferentes universidades e centros de pesquisa. Serão bem-vindas reflexões avançadas sobre este lugar de pesquisa, “os estudos históricos latino-americanos”, tanto no âmbito de avaliações teóricas e metodológicas, quanto em balanços historiográficos críticos sobre temáticas específicas. A intenção é reunir um conjunto significativo de textos capazes de dar conta, na sua pluralidade, do lugar de produção do conhecimento histórico dos “estudos latino-americanos”, desde o Brasil, de outros países do continente americano, bem como em outros espaços nos quais a América Latina constitua um referente epistemológico importante. Poderão, ainda, ser submetidos ao periódico, para o mesmo número, trabalhos direcionados a outras seções, desde que guardem nexos diretos com a proposta geral aqui elencada. Portanto, serão considerados para avaliação, textos para as seções de “Entrevistas”, “Notas de Pesquisa”, “Acervos e Fontes” e “Resenhas Críticas”. Todos os textos devem ser submetidos pelo sistema rigorosamente dentro das normas prescritas pelo periódico a fim de que sejam encaminhados à avaliação.  

 

*Vol. 21, n. 3 (Septiembre/Diciembre 2017)

Estudios Históricos Latinoamericanos: una evaluación de los últimos 30 años (1987-2017) – Teorías, Metodologías, Historiografías. Fecha límite para envío: 01 de junio de 2017

Organizadores: Bárbara Weinstein (New York University), Cláudio Pereira Elmir (Universidade do Vale do Rio dos Sinos), Maria Lígia Coelho Prado (Universidade de São Paulo), Maria Cristina Bohn Martins (Universidade do Vale do Rio dos Sinos).

Propuesta:

La propuesta de este dossier se inscribe en el ámbito de las conmemoraciones de los 30 años de la creación del Programa de Post-Grado en Historia de la Universidade do Vale do Rio dos Sinos, el cual tiene en los Estudios Históricos Latinoamericanos su área de concentración. El objetivo principal del dossier es reunir artículos de investigadores de las más variadas partes del mundo cuyas pesquisas estén identificadas con este campo de estudios, en las más diversas universidades y centros. Serán bienvenidas reflexiones avanzadas sobre este lugar de investigación, "los estudios históricos latinoamericanos", tanto en el ámbito de evaluaciones teóricas y metodológicas, como en balances historiográficos críticos sobre temáticas específicas. La idea es reunir un conjunto significativo de textos capaces de dar cuenta, en su diversidad, del lugar de producción del conocimiento histórico de los "estudios latinoamericanos", desde Brasil, otros países del continente americano, así como en otros espacios en los cuales América Latina constituya un referente epistemológico importante. Podrán, concomitantemente, ser sometidos al periódico, para el mismo número, trabajos dirigidos a otras secciones, desde que guarden nexos directos con la propuesta general aquí descripta. Por ello, serán considerados para evaluación, textos para las secciones de "Entrevistas", "Notas de Investigación", "Archivos y Fuentes" y "Reseñas Críticas". Todos los textos deven ser sometidos por el sistema rigurosamente dentro de las normas prescriptas por el periódico a fines de referato.



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues