Inserção, mobilidade e destinos sociais: trajetórias de três imigrantes portugueses nas vilas de Antonina e Paranaguá (Capitania de São Paulo, 1784-1808)

André Luiz Moscaleski Cavazzani, Sandro Aramis Richter Gomes

Resumo


Neste artigo é empreendida uma investigação sobre as formas de enraizamento e mobilidade social de três imigrantes portugueses nas vilas paulistas de Antonina e Paranaguá, no recorte temporal entre os anos de 1784 e 1808. Nesse âmbito, a finalidade central deste estudo consiste na produção de um conhecimento acerca dos modos de estabelecimento de conexões sociais e das oportunidades econômicas inerentes aos percursos de portugueses em áreas litorâneas do Sul do Brasil na segunda metade do século XVIII. Argumenta-se que, nos primórdios de sua inserção no litoral sul paulista, era operacional aos jovens portugueses estabelecerem vínculos sociais com seus compatrícios enriquecidos. Destaca-se, ainda, que as aludidas vilas não foram, em todos os casos, espaços de acolhimentos de jovens imigrantes. Antes, foram locais para o recomeço da vida profissional de portugueses adultos. O método de análise empregado no estudo dessas trajetórias é marcado por duas etapas. Na primeira, é realizada a identificação da condição social do imigrante à época de suas núpcias. Na segunda, faz-se a abordagem sobre a sua condição social e econômica no limiar do século XIX. As principais fontes utilizadas neste artigo consistem em dispensas matrimoniais e listas nominativas de habitantes.

Palavras-chave: Brasil Meridional, elites locais, hierarquia social, imigração portuguesa.


Texto completo: PDF



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo