Entre o risco e o bordado: trajetória e memórias de mulheres e/imigrantes madeirenses (São Paulo, décadas de 1950-1960)

Maria Izilda S. de Matos, Nelly de Freitas

Resumo


Desde o final do século XX, pesquisadores mostraram que, no caso dos deslocamentos portugueses para o Brasil, não houve um único padrão e que a proporção entre homens e mulheres apresentava especificidades quando observada regionalmente. Se a emigração de Portugal continental contou com uma presença masculina superior à feminina, aquela dos arquipélagos dos Açores e da Madeira apresentou um maior equilíbrio entre os gêneros. Considerando esse contexto historiográfico, este trabalho pretende ser uma contribuição ao conhecimento da presença das imigrantes da Ilha da Madeira. Portanto, baseando-nos em um projeto de história oral sobre os imigrantes oriundos do arquipélago português da Madeira chegados a São Paulo nas décadas de 1950 e 1960 e que mantêm vínculos com a associação Casa Ilha da Madeira de São Paulo, busca-se dar ênfase às vozes das mulheres imigrantes madeirenses rastreando suas experiências, seus papéis no processo migratório e suas ações como guardiãs da memória.

Palavras-chave: imigração madeirense, mulheres, memória.


Texto completo: PDF



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo