Manuais de Iniciação aos Estudos Históricos e a questão da utilidade do conhecimento

João Ernani Furtado Filho

Resumo


Qual a finalidade da História? A questão pode ser lida como dizendo respeito ao sentido (do processo histórico) ou à utilidade (dos estudos históricos), porque os próprios termos são ambíguos. Na Europa, desde meados do século XIX, existe um tipo de livro destinado à formação do historiador profissional. Em alguns desses títulos, a questão acerca dos usos da História era destacada. O objeto deste artigo é saber como a tópica da finalidade da História foi desenvolvida em alguns manuais de introdução aos estudos históricos usados no Brasil ao longo de cerca de cinquenta anos, das décadas de 1940 a 1990. As fontes da pesquisa são tais livros, escritos por autores como Bernheim, Bauer, Langlois e Seignobos, Bloch, Halphen, Hours, Marrou, Commager, Borges e Cardoso, apenas para citar alguns dos mais influentes. A análise dos discursos indica a historicidade mesma dos estudos históricos, ao mesmo tempo que mostra que os manuais podiam se tornar palco para a diversidade de ideias e ideais sobre essa área do conhecimento e a ação humana no tempo.

Palavras-chave: historiografia, manuais, universidades.


Texto completo: PDF



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


SCImago Journal & Country Rank