A conversão ao cristianismo e os embates pela autoridade entre os neófitos no processo inquisitorial contra don Carlos, Chichimecatecuitli de Tetzcoco

Fernando Torres Londoño

Resumo


A imposição do cristianismo nos primeiros tempos da Nueva España teve que enfrentar a permanência de diversas formas das antigas religiões. Ao mesmo tempo, as linhagens nobres das grandes cidades do Vale do México aderiram à fé cristã, batizando- -se e casando-se na Igreja, motivadas em grande parte por uma favorável inserção na nova ordem que lhes permitia manter o exercício do poder local. O processo inquisitorial contra don Carlos, senhor de Tetzcoco, é aqui analisado à luz das disputas pela autoridade, legitimadas pela permanência na “lei antiga, dos antepassados”, ou pela adesão e defesa da lei nova pregada por frades e padres. Essa disputa, no âmbito do processo inquisitorial, produziu ao mesmo tempo a unanimidade da denúncia de don Carlos como herege e dogmatizador e a massiva confirmação como cristãos dos nobres de Tetzcoco, que o denunciaram e o acusaram, muitos deles seus parentes.

Palavras-chave: México, cristianismo, Inquisição.


Texto completo: PDF



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo