A formação de uma classe dominante: a gentry escravista na América Inglesa Continental (Chesapeake & Lowcountry, c. 1640-c. 1750)

Thiago Nascimento Krause

Resumo


A historiografia da escravidão frequentemente adota uma perspectiva comparada. Entretanto, pouco se sabe no Brasil sobre os senhores em outras sociedades escravistas. Assim, este artigo procura explicar como a formação dos grupos dominantes no Sul da América Inglesa é indissociável da utilização da escravidão como principal força de trabalho; a importância do critério econômico para sua conformação como classe e seu exercício de poder político sobre a plebe branca e sob a soberania dos monarcas ingleses.

Palavras-chave: elites, escravidão, hierarquia social.


Texto completo: PDF



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo