“[...] Que de polícia só tem o título, constando apenas de pobres crianças”: a (re)organização da polícia no pós-Guerra do Paraguai

Caiuá Cardoso Al-Alam

Resumo


Neste artigo, procuro mapear as transformações no Corpo Policial da província do Rio Grande do Sul após a Guerra do Paraguai, no período anterior à formação da Força Policial. A Força Policial, criada em 1873, terá como fundamental característica a fixação de seções policiais pelo interior, diferentemente da forma como estava organizado o Corpo Policial, centralizado na capital. Assim, a partir dos relatórios dos presidentes da província, dos ofícios dos delegados aos chefes de polícia, dialogando também com a documentação de âmbito nacional, como os relatórios dos ministros da Justiça, pretendo mostrar a dinâmica destas transformações de entendimento da organização policial. Buscarei também relacionar algumas características do policiamento deste período na cidade de Pelotas, localizada na região sul do Rio Grande do Sul.

Palavras-chave: polícia, Guerra do Paraguai, Rio Grande do Sul, Pelotas.

 


Texto completo: PDF



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo