“O lar transformado em inferno”: o olhar dos literatos sobre os ressentimentos dentro do casamento

Mara Lígia Fernandes Costa, Pedro Vilarinho Castelo Branco

Resumo


Os estudos que contemplam uma análise acerca da história das relações amorosas têm oferecido a possibilidade de apreender diferentes visões construídas a respeito das vivências domésticas, especialmente aquilo que está relacionado ao casamento. Nesse sentido, o interesse sobre esta forma de união entre casais a partir do olhar de intelectuais piauienses permitiu perceber a forma como o casamento foi problematizado, revelando concepções que divergiam entre uma concepção romantizada, com a valorização cada vez mais intensa do amor, e ainda uma percepção mais polêmica, envolvendo o debate acerca do divórcio. A proposta deste artigo é analisar como o tema do casamento e da possibilidade de dissolução do matrimônio foi tratado na produção literária durante as primeiras décadas do século XX. O principal objeto de análise centra-se em algumas obras literárias de Clodoaldo Freitas, Abdias Neves, Cândido Gil Castelo Branco, Jônatas Batista e o ensaiojurídico de Luiz de Morais Correia acerca da possibilidade de regulamentação do divórcio na legislação brasileira através de textos que remetiam à valorização do casamento, bem como às ameaças que colocavam em risco a indissolubilidade deste.

Palavras-chave: gênero, família, literatura, divórcio.


Texto completo: PDF



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo