Paisagem, memória e transportes urbanos. O Rio de Janeiro segundo João Chagas (1897)

Elsa Pacheco, Jorge Fernandes Alves

Resumo


Este artigo procura evidenciar as novas formas de percepção da paisagem e de fruição do espaço urbano permitidas pela irrupção do transporte urbano sobre carril, com base num texto de memórias sobre o Rio de Janeiro publicado em 1897 por João Chagas, português, escritor, jornalista e importante político republicano. João Chagas assume um estatuto de flâneur e apresenta uma leitura surpreendente do seu primeiro dia na cidade, com particular incidência no efeito do “bond” (tramway). A utilização do “bond” permite-lhe captar a cidade em relance, na cadência de um movimento acelerado, tanto pelas ruas da cidade antiga como pelas alamedas da cidade em expansão, colhendo, desta forma, impressões gerais sobre a civilização urbana da capital do Brasil.

Palavras-chave: viagem, paisagem, memória, transporte urbano.


Texto completo: PDF



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo