A respeito de migrações e estigmas: indígenas Camba-Chiquitano na fronteira Brasil-Bolívia, segunda metade do século XX

Giovani José da Silva

Resumo


Todos os que se dedicam a estudar a história dos Chiquitano, especialmente no século XX, concordam que a passagem da Estrada de Ferro Santa Cruz de la Sierra-Corumbá pela Chiquitania, Oriente boliviano, provocou fortes impactos sobre as populações indígenas e não indígenas da região, conhecida também por “terras baixas”. No caso dos Kamba, esse impacto se traduziu na saída de uma determinada parcela das proximidades de Roboré, Tapera e San José de Chiquitos e sua entrada no Brasil, em meados do século passado. Assim, pode-se afirmar que a construção da ferrocarril (1939-1954) provocou o engajamento de grande número de indígenas bolivianos, muitos dos quais penetraram em território brasileiro de forma clandestina aos olhos oficiais. Das razões apresentadas por narradores indígenas entrevistados em relação à migração da Bolívia para o Brasil, duas se destacam: (i) os pioneiros Kamba teriam aproveitado a “descida” para Corumbá, como mão de obra da ferrocarril, e daí se fixaram na cidade; (ii) após esse primeiro movimento migratório, outros indígenas se deslocaram, atendendo aos chamados dos parentes (afins e consanguíneos), já moradores no lado brasileiro. O artigo tem por objetivo apresentar informações a respeito da construção da Estrada de Ferro Brasil-Bolívia, bem como dos impactos que esta construção provocou sobre a vida das populações indígenas que viviam na Chiquitania, especialmente sobre os Chiquitano (e os estigmas a estes impingidos). Ressalta-se que, apesar de ter sido a mais importante via de transporte de migração, a ferrovia não foi a única forma de os Kamba chegarem ao lado brasileiro da fronteira.

 

Palavras-chave: migrações, estigmas, indígenas Camba-Chiquitano, fronteira Brasil-Bolívia, século XX.


Texto completo: PDF



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo