A autoridade entre os antigos

Luiz César De Sá

Resumo


O artigo analisa usos do conceito de autoridade na Antiguidade, investigando a hipótese de que a formação da auctoritas romana tenha resultado da captura de um conjunto de preceitos gregos relativos aos discursos épicos e ao corpus aristotélico-platônico. Metodologicamente, recorre-se à perspectiva normativa para definir um conceito mínimo de autoridade que permita a comparação, assumindo que certas características historicamente definidas podem ser relacionadas a estruturas transcendentais descritas a partir da Historik de Koselleck. Conclui-se que as arquiteturas antigas da autoridade fundamentavam-se na atribuição de legitimidade a tipos socialmente aptos a governar e/ou a distribuir a “verdade” perante seus pares e as audiências futuras, que deles extraíam paradigmas de conduta, razão pela qual as modalidades de constituição do ethos eram nelas centrais.


Texto completo: PDF



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo