A ars moriendi jesuítica: história de uma prática psicológica

Paulo José Carvalho da Silva

Resumo


Este artigo analisa os fundamentos teóricos, finalidades e métodos da arte jesuítica de bem morrer, a partir do estudo de manuais elaborados nos séculos XVI e XVII. Conclui-se que essa prática de aconselhamento psicológico e espiritual remonta ao final da Idade Média e se caracterizava pela não separação de aspectos afetivos, morais e espirituais e pela atenção às diferenças individuais. A ars moriendi jesuítica combinava a psicologia aristotélica e a tradição da consolação na Europa e em terras de missão.

Palavras-chave: história da psicologia, jesuítas, aconselhamento psicológico, missões.

Texto completo: PDF



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo