Estromatólitos estratiformes da lagoa Pernambuco, Rio de Janeiro, Brasil

Loreine Hermida da Silva e Silva, Anderson Andrade Cavalcanti Iespa, Cynthia Moreira Damazio Iespa

Resumo


A lagoa Pernambuco está localizada entre 22°55’31” - 22°56’02”S e 42°20’21” - 42°17’26” W, no nordeste do Estado do Rio de Janeiro, Brasil e sua formação está relacionada à última transgressão ocorrida durante o Holoceno. Os objetivos deste estudo são descrever a morfologia interna e caracterizar a composição cianobacteriana dos estromatólitos estratiformes encontrados no assoalho da lagoa Pernambuco. Nos estromatólitos estratiformes foram encontradas 31 espécies de cianobactérias, na qual a Família Chroococcaceae Nägeli 1849 foi a mais freqüente, respondendo por 32,2% do total de elementos presentes, seguida por Phormidiaceae Anagnostidis e Komárek 1988, com 25,8%. As outras famílias presentes são Synechococcaceae, Schizothricaceae, Oscillatoriaceae, Merismopediaceae, Pseudanabaenaceae e Nostocaceae Bourrelly 1970. Em nível específico, dominam Microcoleus chthonoplastes (Thuret) Gomont 1892 e Chroococcus minutus Keissler 1901. O condicionamento ambiental e climático moderno deste e de outros corpos lagunares nas áreas do litoral norte do Rio de Janeiro, submetidos a variações sazonais da influência marinha e a climas quentes e secos, é elemento fundamental para a formação destas estruturas estromatolíticas e constituem um bom análogo moderno para a compreensão de sua gênese pretérita.

Palavras-chave: estromatólito estratiforme, cianobactérias, lagoa Pernambuco, Rio de Janeiro, Brasil.

Texto completo: PDF



ISSN: 1983-3628 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo