Distribuição de amebas testáceas (Protozoa, Rhizopoda) em sedimentos de um ambiente palustre da região do Capão do Leão, município de Mostardas, Rio Grande do Sul, Brasil

Carolina Jardim Leão, Itamar Ivo Leipnitz, Fabricio Ferreira, José Luiz Lorenz Silva, Thièrs Wilberger

Resumo


O trabalho trata do levantamento e da avaliação da diversidade das amebas testáceas presentes em amostras de sedimentos provenientes de coletas de inverno e verão em uma área palustre da Planície Costeira do Rio Grande do Sul, junto ao sistema lagunar e ambientes associados que compõem o Parque Nacional da Lagoa do Peixe. Os resultados alcançados confirmam o caráter hidrófilo da área, especialmente pela presença significativa de Bullinularia indica e pela riqueza em formas de Difflugiidae e Centropyxidae, estas representadas dominantemente por Centropyxis platystoma. Foi verificada, ainda, a presença de formas de Centropyxis discoides e Nebela dentistoma, exclusivas das amostras de inverno, e de Difflugia avellana, nas amostras de verão. Apesar das diferenças observadas em termos quantitativos, com um número muito mais significativo de formas nas coletas de inverno, tanto entre as formas vivas, como mortas, os testes de similaridade e o teste-t não demonstraram diferenças significativas. São registradas pela primeira vez para as áreas costeiras do Rio Grande do Sul, as espécies Centropyxis aeröphila var. sylvatica, Nebela dentistoma, Difflugia gramen e Difflugia oblonga var. venusta.

Palavras-chave: amebas testáceas, ambiente paludal, planície costeira, Rio Grande do Sul, Brasil.

Texto completo: PDF



ISSN: 1983-3628 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo