Comparação tafonômica entre duas concentrações fossilíferas (shell beds) da Planície Costeira do Rio Grande do Sul, Brasil

Renato Pereira Lopes, Francisco Sekiguchi de Carvalho Buchmann

Resumo


As características tafonômicas nas assembléias fósseis são condicionadas pelo ambiente deposicional em que os restos foram preservados. São aqui testados dentro desta ótica os depósitos de bioclastos compostos por moluscos marinhos em duas concentrações fossilíferas (shell beds) distintas, presentes nas áreas do sul da Planície Costeira do Rio Grande do Sul, uma delas conhecida como “concheiros”, e situada na atual área de praia, e outra identificada no Passo da Lagoa, a sul da margem da lagoa Mangueira, mais interiorizada e mais elevada, ambas distando entre si, cerca de 6 km. Os fósseis foram analisados e comparados quanto a sua integridade física, abrasão, bioerosão, dissolução e quanto a sua composição taxonômica, que inclui as formas de icnofósseis responsáveis pelos processos de bioerosão. As similaridades tafonômicas observadas sugerem que estes depósitos foram originados em uma dinâmica costeira similar e em ambiente praial e estão relacionados às oscilações eustáticas ocorridas durante o final do Pleistoceno e Holoceno na região. Este estudo representa a primeira abordagem tafonômica sistemática envolvendo os bioclastos provenientes destes importantes depósitos que marcam a porção sul da PCRS.

Palavras-chave: tafonomia, tafofácies, shell beds, Icnofácies Entobia, Planície Costeira do Rio Grande do Sul.

Texto completo: PDF



ISSN: 1983-3628 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo