Cianobactérias e composição sedimentar das esteiras microbianas na lagoa Pernambuco, Rio de Janeiro, Brasil

Anderson Andrade Cavalcanti Iespa, Cynthia Moreira Damazio Iespa

Resumo


A lagoa Pernambuco é um corpo de água hipersalino localizado na ilha de barreira da Massambaba, constituindo parte do sistema lagunar de Araruama, costa do Rio de Janeiro, sudeste do Brasil. As esteiras microbianas formadas em suas bordas são resultado da atividade de cianobactérias e resultam do aprisionamento de sedimentos por sua matriz orgânica. O objetivo deste estudo é caracterizar sua composição, em especial daquelas de caráter poligonal, formadas por uma estrutura compacta porosa em torno das fissuras de gretas de contração. Os grãos analisados por MEV e EDS demonstraram a presença de calcita e cloreto de sódio e da cianobactéria filamentosa Microcoleus chthonoplastes (Thuret) Gomont 1892 como elemento principal na formação das esteiras. O domínio das cianobactérias filamentosas nos estratos superficiais e das esféricas nas camadas mais profundas são a causa da estratificação das esteiras. Estes dados possuem uma importante aplicação no estudo de esteiras microbianas de constituição e deposição similar no registro fóssil.

Palavras-chave: cianobactéria, esteira microbiana poligonal, calcita, lagoa Pernambuco.

Texto completo: PDF (English)



ISSN: 1983-3628 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo