Physa mezzalirai: um novo gastrópode da Formação Adamantina (Bacia Bauru), Cretáceo Superior, São Paulo, Brasil

Renato Pirani Ghilardi, Fábio Augusto Carbonaro, Luiz Ricardo L. Simone

Resumo


Physa mezzalirai, um novo táxon de gastrópode dulcícola da Família Physidae, Ordem Basommatophora, é descrito para os níveis areno-sílticos da Formação Adamantina (Grupo Bauru, Bacia Bauru), de idade Cretáceo Superior, aflorante próximo ao município de Marília, estado de São Paulo. Trata-se do primeiro registro de membros da família para esta unidade, comum em outras áreas cretáceas globais. Sua presença na Formação Adamantina, mais conhecida pelas ocorrências de grandes ossos e carapaças de tartarugas e outros restos de vertebrados, atesta o potencial paleontológico para novos achados de moluscos, sendo este um grupo fóssil ainda pouco conhecido para tais níveis e importante nas inferências paleoambientais e paleoecológicas da deposição flúvio-lacustre deste intervalo do Grupo Bauru.

Palavras-chave: Mollusca, Gastropoda, taxonomia, Formação Adamantina, Cretáceo Superior, Brasil.

Texto completo: PDF



ISSN: 1983-3628 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo