Lenhos permianos da Bacia do Paraná, Brasil: síntese e revisão taxonômica

Sheila Merlotti, Francine Kurzawe

Resumo


Táxons lenhosos identificados para o Permiano da Bacia do Paraná são revisados em sua validade a partir das diagnoses originais publicadas. Vinte e oito gêneros e 52 espécies são validados, estando representados por uma grande proporção de lenhos integralmente preservados e alguns restritos aos traqueidóxilos. A maior parte provém de níveis da Formação Irati (Permiano Médio), aflorantes no estado de São Paulo e, em menor proporção, das formações Rio Bonito (Permiano Inferior) e Serra Alta (Permiano Superior), dos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. A análise, segundo as regras do Código Internacional de Nomenclatura Botânica e pelos trabalhos recentes de revisão de lenhos, mostra que 47 das espécies podem ser consideradas válidas por sua diagnose e representação diagramática. Cinco espécies – Polysolenoxylon bageense, Scleromedulloxylon batoviense, Aracnomedulloxylon gabrielensis, Myelontordoxylon glandulifera e Polysolenoxylon resiniferum – são consideradas inválidas e devem ser revisadas, já que algumas representam tipos inéditos para a bacia.

Palavras-chave: taxonomia de lenhos, nomenclatura, Permiano, Bacia do Paraná, sul do Brasil.

Texto completo: PDF



ISSN: 1983-3628 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo