A emergência do homem consumidor na imprensa: articulações históricas entre as políticas de gênero e de consumo no jornalismo brasileiro

Eliza Bachega Casadei

Resumo


A partir do pressuposto de que o consumo foi, historicamente, tratado pela imprensa brasileira como uma questão tipicamente feminina ao longo da maior parte do século XX, o objetivo do presente artigo é analisar alguns dos aspectos históricos que demarcam a construção do consumidor-homem na imprensa brasileira. Em outros termos, o objetivo é mapear alguns dos aspectos discursivos a partir dos quais se desenvolveu a ideia do homem consumidor no jornalismo brasileiro, em sua relação diferencial com a representação estereotípica do consumo feminino. Para isso, foi feita uma busca por palavras-chave no Acervo Digital de Periódicos da Biblioteca Nacional de textos que correlacionassem os termos “homem” e “compras” e aplicada a metodologia de Análise Crítica do Discurso. A partir dos dados obtidos, foi possível inferir que a construção discursiva do homem consumidor na imprensa passou por fases representacionais historicamente demarcadas que mostram os imbricamentos entre as práticas representacionais e as políticas sexuais que urdem questões de gênero às de consumo.

Palavras-chave: comunicação, consumo, jornalismo, masculinidades, história.


Texto completo: PDF



ISSN: 1984-8226 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo