“Put that shit away”: concertos ao vivo, midiatização e incômodo

Victor de Almeida Nobre Pires

Resumo


Este artigo tem como objetivo discutir questões relativas ao uso de dispositivos móveis, como smartphones, tablets e câmeras, para o registro de shows e performances ao vivo, bem como o incômodo causado por sua prática. A partir de questões levantadas pela crítica musical especializada, como a hierarquia entre experiências “ao vivo” e “midiáticas”, analiso como a performance musical contemporânea não pode ser entendida se segregarmos os actantes tecnológicos, os processos midiáticos e as dimensões performáticas do público. Sendo assim, é proposta uma problematização de questões sobre a ontologia plana, dentro do contexto da Teoria do Ator-Rede, como uma perspectiva teórica para se discutir e pensar a música ao vivo em suas dinâmicas de rede.

Palavras-chave: música ao vivo, dispositivos móveis, consumo musical.


Texto completo: PDF



ISSN: 1984-8226 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo