A arquitetura interna do suspense: o ritmo enunciativo na graphic novel Cachalote

Renan Luis Salermo, Cássia Vanessa Batalha

Resumo


A produção gráfica recente expandiu os limites característicos dos quadrinhos multiplicando os meios de veiculação e circulação, o mercado e a atenção cultural para esses discursos artísticos. Olhando para essa expansão cultural, neste trabalho, examinamos a graphic novel Cachalote (2010), produzida por Daniel Galera e Rafael Coutinho, tendo surgido nesse cenário e apresentando alguma dessas características de experimentos da linguagem em trânsito com outras práticas artísticas. Com o propósito de realizarmos uma leitura da prática do suspense como responsável pelo fio condutor da narrativa, da aderência do leitor e de suas influências e ganhos para a experimentação dos quadrinhos, selecionamos a teoria semiótica francesa, na proposição de Pietroforte (2009) e na teoria dos quadrinhos de McCloud (2008) para detalhar o ritmo narrativo do suspense, as regularidades e inventividades da expressão dos quadrinhos. Dessa forma, a análise da graphic novel possibilita um olhar para o resultado artístico das intensas práticas artísticas dos quadrinhos recentes e seus ganhos estéticos.

Palavras-chave: Cachalote, semiótica, suspense.


Texto completo: PDF



ISSN: 1984-8226 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues