Entre realidade e ficção: a voz over e as imagens de arquivo em Narcos

Marcel Vieira Barreto Silva, Melissa M. Fontenele

Resumo


A proposta deste artigo é analisar os modos de interseção entre a realidade e a ficção na primeira temporada da série Narcos, lançada pela plataforma de streaming Netflix, em 2015. Ao perceber que a série utiliza recursos tradicionalmente atribuídos ao gênero documental para construir seu estilo, o artigo tem como objetivo observar como essa estratégia pode legitimar a narrativa, uma vez que os personagens principais são reconhecidos no mundo histórico como reais. Por meio da análise fílmica e com base na concepção de “efeito de real”, proposta por Roland Barthes, de estilo, por David Bordwell e Jeremy G. Butler, além dos estudos sobre documentário a partir de Bill Nichols, Silvio Da-Rin e outros, são definidas duas categorias para articular a análise: a voz over, enquanto modo de organização e guia narrativo, e as imagens de arquivo, utilizadas tanto como complemento da imagem quanto como legitimação do discurso.

Palavras-chave: Narcos, ficção seriada, documentário, estilo, Netflix.


Texto completo: PDF



ISSN: 1984-8226 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues