A visibilidade da morte e a perversão no caso Cristiano Araújo

Leticia Cantarela Matheus, Eliane Tadeu da Silva Belleza

Resumo


O presente artigo apresenta uma reflexão sobre o regime de visibilidade ao qual a morte e o corpo morto estão submetidos na contemporaneidade. Para isso, analisa o caso do vazamento e da circulação dos vídeos do atendimento de emergência e da preparação para sepultamento do corpo do cantor Cristiano Araújo, morto em 2015. Descreve o circuito de comunicação pelo qual transitaram esses vídeos. O fenômeno revelaria a dinâmica midiática à qual a experiência da morte está submetida, com a introdução de novas práticas que subverteriam, ou não, antigas hierarquias representacionais. Nesse panorama, busca investigar de que modo o interesse pela a morte e pelo estado cadavérico do indivíduo integra e é atualizado no sistema comunicacional contemporâneo.

Palavras-chave: mídia, morte, visibilidade.


Texto completo: PDF



ISSN: 1984-8226 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues