Categorias de análise do experimentalismo pós-tropicalista na MPB

Herom Vargas

Resumo


A proposta deste artigo é discutir os limites de algumas categorias conceituais usadas na análise da linguagem da canção experimental pós-tropicalista dos anos 1970 na música popular brasileira. Como todas elas têm como princípio determinante o cenário de repressão e censura da ditadura militar, considero, ao contrário, ser difícil generalizar essa determinação e vincular direta e unicamente toda a MPB de vanguarda do período a tal contexto de exceção. Uma observação atenta da produção experimental de artistas como Walter Franco, Tom Zé, Secos & Molhados e Novos Baianos revela, além das influências do cenário de exceção, outras características de seus exercícios criativos. A categoria “canção crítica” usada por Santuza C. Naves será ponto de partida para o entendimento do experimentalismo na MPB do período.

Palavras-chave: pós-tropicalismo, experimentalismo, música popular brasileira.


Texto completo: PDF



ISSN: 1984-8226 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122