A construção da auto-imagem do MST na sua mídia e suas relações estratégicas de inserção social global

Catarina Tereza Farias de Oliveira, Marcia Vidal Nunes, Robson da Silva Braga

Resumo


O objetivo geral deste trabalho é aprofundar a análise das relações entre os movimentos sociais e a mídia, identificando como a mídia produzida pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST), particularmente, produz a autoimagem qualificada de seus sujeitos, lutas e cenários sociais em contraposição à imagem de desqualificação e de criminalização predominantemente apresentada pela mídia convencional, como estratégia para a inserção social global do movimento. Esta análise será feita a partirda mídia produzida pelo MST: o “Jornal sem Terra” e a “Revista sem Terra”, cuja análise foi realizada no período de 2006 a 2007; aprogramação da rádio comunitária 25 de Maio (Madalena, Ceará), acompanhada durante uma semana em 2009; e o site do MST, analisado, também, em 2009.

Palavras-chave: movimentos sociais, MST, mídia.


Texto completo: PDF



ISSN: 1984-8226 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122