A LITERATURA HÍBRIDA DE WITI IHIMAERA, O AMÁLGAMA TECNOLÓGICO NO LIVRO IMPRESSO E SUA REPERCUSSÃO NOS ESTUDOS DE LETRAMENTO CRÍTICO

Rodrigo Antunes Ricci, Divanize Carbonieri

Resumo


Este artigo tem como objetivo oferecer uma reflexão a respeito da utilização das tecnologias midiáticas na obra do escritor neozelandês Witi Ihimaera, especificadamente na obra Bulibasha – King of the Gypsies –, bem como assentar um paralelo que demonstre a repercussão dessas técnicas pela análise dos estudos de letramento crítico. Procuramos estabelecer uma abordagem entre elementos da teoria pós-colonial, do hibridismo e da tradução cultural com o campo de estudo desenvolvido pelo letramento crítico, demonstrando que a inserção tecnológica, advinda com a contemporaneidade, exerce influência direta na vida da personagem narradora da obra – Simeon Mahana. Inicialmente, analisamos a característica híbrida da literatura de Witi Ihimaera, com base nos estudos de Homi Bhabha e seus desdobramentos nos estudos da literatura pós-colonial. Em seguida, demonstramos, através de citações extraídas da obra em análise, a utilização da mídia cinematográfica nos excertos em que a personagem inclui em sua narração traços de elementos tecnológicos que fogem ao padrão tradicional da grafia, relacionando a obra com as quatro dimensões da web 2.0. Por fim, discutimos algumas práticas de letramento crítico na educação, no intento de inserir, através da disciplina de literatura, as obras que se situam fora do cânone tradicional de ensino.

Texto completo: PDF



ISSN: 1806-9509 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122



Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo