De sonhos e insurreições: fragmentos de um discurso (esperançoso) sobre a ocupação de uma escola pública em Petrópolis/RJ.

Debora Breder, Maria Paula Eppinghaus de Figueiredo

Resumo


Este artigo apresenta resultados parciais de pesquisa realizada no decorrer de 2017 em uma escola pública de Petrópolis/RJ, que havia sido ocupada no ano anterior. A partir da observação participante e de entrevistas com estudantes que participaram da ocupação, procuramos compreender os sentidos atribuídos por esses jovens, retrospectivamente, ao movimento. A seguir, partindo do princípio de que todo filme, seja ficção ou documentário, constitui uma mise-en-scène social e simbólica do mundo, fizemos um contraponto entre os relatos que nos foram confiados na escola e os apresentados no documentário Nunca me sonharam (2017), de Cacau Rhoden, feito com jovens do Ensino Médio em várias regiões do Brasil. Nosso objetivo foi analisar, em uma perspectiva comparativa, essa multiplicidade de vozes que compõem, a nosso ver, fragmentos de um discurso esperançoso sobre a escola pública, em suas tensões, limites e utopia.



Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo