A extensão da unidocência no ensino primário em Angola: implicações para a qualidade de ensino

António Luis Julião

Resumo


O presente artigo objectiva apresentar uma reflexão crítica em torno da implicação da unidocência na qualidade educativa, enfocando as racionalidades que estiveram subjacentes na sua concepção e implementação, procurando gerar novas lentes de compreensão sobre o impacto desse sistema controverso. A educação em Angola, que trouxe significativas mudanças no trabalho docente, tem atravessado momentos pautados por avanços e retro¬cessos de política educativa, que condicionam sua evolução positiva e sua afirmação no cenário internacional e até mesmo regional. Nesse contexto, adopta-se como caminho metodológico a abordagem qualitativa e Socio-critica de pesquisa. Para a obtenção dos dados privilegiámos a recolha bibliográfica e a análise documental. Do ponto de vista de um olhar às várias evidências que desfilam no corpo do texto, os dados apontam que, a extensão do regime da unidocência, que pretendida eficaz por impulso regulatório ainda oferece pouca qualidade à educação, por um lado, porque impõe exigências curriculares a um professor formado monoliticamente por especialidade, por outro porque a sua implementação antecipou-se à resolução de muitos problemas ligados à gestão (formação séria do corpo docente e criação de infra-estruturas).

Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo