Discursos de inclusão e o bloqueio das diferenças

Talita Vidal Pereira, Renata Leite Oliveira

Resumo


Este artigo tem por objetivo refletir sobre sentidos atribuídos às diferenças culturais articulados aos discursos de estudantes do curso de Pedagogia de uma universidade localizada na Região Metropolitana do Estado do Rio de Janeiro. A pesquisa foi realizada a partir da apropriação de aportes pós-estruturais e pós-coloniais e utilizou entrevista de grupo focal como técnica de pesquisa. No estudo foi possível constatar que nas falas das participantes frequentemente a ideia de diferença estava associada à Educação Especial e Inclusiva, ou seja, a condição física e/ou mental de sujeitos que demandam por atendimento especial. Neste texto buscamos refletir sobre essa forma de conceber as diferenças. Nosso pressuposto é de que ela articula sentidos essencialistas de diferença com implicações nas práticas de inclusão observadas na escola, práticas que permanecem limitadas à perspectiva de integração da pessoa com necessidades educativas especiais.

Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo