A cosmopolítica e o self dialógico

Rik Pinxten

Resumo


A cosmopolítica, como uma forma crítica do cosmopolitismo, está crescendo como uma alternativa às lutas identitárias. Trata-se de uma alternativa que só será viável se os indivíduos se entenderem como selfs dialógicos. As entrevistas etnográficas realizadas com muçulmanos e cristãos, de diferentes gerações, forneceram insights sobre suas noções de personhood. Verificam-se noções inovadoras de pessoa diante da nova situação da cosmopolítica em ambientes urbanos. A noção tradicional de “pessoa plena” pode ser diferenciada da de “pessoas parciais”, subjacente às visões do self dialógico. No texto, é delineada a produtividade para os campos educacional e social do uso do conceito de “pessoa parcial”. A pesquisa qualitativa sobre a percepção da pessoa como “pessoa parcial” abre possibilidades para uma apreciação da abordagem dialógica do self, especialmente no contexto de uma humanidade cada vez mais urbanizada. Em oposição a esse cenário, a cosmopolítica volta a ser discutida como uma possível via para a sociedade global.

Palavras-chave: cosmopolítica, self dialógico, aprendizagem intercultural.


Texto completo: PDF (English)



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo