Saberes e práticas em experiência de construção da sustentabilidade rural no nordeste brasileiro: extensão ou comunicação?

Maria da Conceição Alves Rodrigues

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar as relações de saberes que se articulam em projetos de construção do desenvolvimento rural sustentável para o Semiárido do Nordeste brasileiro, analisando as práticas cotidianas dos agricultores e sua relação com as práticas tecnológicas difundidas por Organizações Não Governamentais (ONGs). A partir do constante questionamento mútuo entre teoria e dados de campo, a análise centrou-se em compreender como os agricultores se apropriam de novos conhecimentos e como com estes interagem. Em termos metodológicos, considerou-se factível situar a interação de saberes entre os agricultores e técnicos das ONGs, posicionando a análise conforme questionamento de Paulo Freire (2006): extensão ou comunicação? O estudo revelou que a interação de saberes se estruturou em uma relação dialógica e comunicativa sob a perspectiva não só da implementação de tecnologias mais adaptadas à realidade do Semiárido, mas também nos princípios de participação e organização dos agricultores para o fortalecimento da agricultura familiar tanto no vínculo local como na relação local-regional.

Palavras-chave: relações de saberes, sustentabilidade rural, extensão rural.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues