O princípio da contextualização na reforma do ensino médio no Brasil: em busca de uma leitura ontológica

Osterne Nonato Maia Filho, Maria Susana Vasconcelos Jimenez, Hamilton Viana Chaves, Luis Távora Furtado

Resumo


Contextualização é um dos princípios pedagógicos centrais da reforma do ensino médio implantada no Brasil nos anos de 1990. Quais são as bases que sustentam esse fundamento, enquanto uma resposta às demandas sociais para além das exigências do mercado contemporâneo? Este artigo se propõe a tecer uma análise crítica acerca das ideias norteadoras daquela importante reforma configuradas nas diretrizes curriculares que a acompanham, com destaque especial para o princípio da contextualização. Fundamentamos nossa leitura em uma perspectiva onto-marxista, descritiva e exploratória da pedagogia do contexto. O princípio da contextualização se configura, na prática, em uma lógica puramente tecnicista e gnosiológica. Ele se reduz à análise de um conjunto de dados necessários à solução de um problema a ser verificada em uma performance, conquanto o mundo real fica apenso aos discursos pedagógicos e a ontologia é subsumida ao paradigma da dita sociedade do conhecimento.

Palavras-chave: Reforma do ensino médio, fundamentos pedagógicos, epistemologia da pedagogia.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues