O processo adaptativo e o processo emancipatório na gestão democrática

Luciane Neuvald, Solange Aparecida de Oliveira Collares

Resumo


Este texto discute a gestão democrática no sistema de ensino brasileiro. Aponta as ocorrências e as contradições e fortalece os pressupostos que compõem a gestão democrática, visando à educação emancipatória. As ideias de Theodor Adorno sobre a educação emancipatória e a literatura brasileira sobre a gestão escolar democrática fundamentam a análise das contradições dessa forma de organizar as relações de poder no contexto escolar. Adorno (1995) enfatiza o vínculo entre o processo emancipatório e a democracia, pois ambos implicam na conscientização do indivíduo sobre sua condição heterônoma. Segundo o autor, a luta pela transformação da sociedade pressupõe a conversão da impotência em potência, ou seja, em objeto de seu pensamento e de suas ações.

Palavras-chave: Adorno, gestão democrática, educação emancipatória.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues