A concepção de educação na Confissão de Fé de Westminster, de 1647

Rodrigo Pinto de Andrade, Cézar de Alencar Arnaut de Toledo, Francielle Aparecida Garuti de Andrade

Resumo


Este artigo analisa a concepção de educação na Confissão de Fé de Westminster, documento redigido na Abadia de Westminster, na Inglaterra, em 1647. O texto foi elaborado por teólogos calvinistas e serviu como manual doutrinal e confessional da Igreja Reformada. As confissões de fé são típicas da Modernidade na Europa Ocidental e surgiram no contexto do nascimento dos Estados modernos e das novas denominações cristãs, que, por sua vez, estiveram diretamente relacionados com os processos de confessionalização vividos pela religião cristã na Europa Ocidental nos séculos XVI e XVII. Trata-se de um documento amplamente utilizado pelas igrejas de orientação calvinista, e suas propostas educacionais, estratégias pedagógicas e concepção de educação tiveram larga influência nas regiões onde foi utilizado.

Palavras-chave: educação, Confissão de Fé de Westminster, confessionalização, modernidade.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues