Relações de gênero, educação e imprensa: reflexões sobre o jornal O Albor em Laguna (1901-1930)

Fabricia Machado Fernandes, Tania Mara Cruz

Resumo


O artigo discute relações de gênero e educação, enfatizando a educação de meninas e o magistério em diálogo com a produção historiográfica e matérias de O Albor, no período de 1901 a 1930, disponíveis no Arquivo Público Municipal de Laguna (SC). Sob os referenciais de E.P. Thompson, a imprensa é analisada na intencionalidade dos grupos que representa, com suas contradições e fissuras, que, em seu dizer, ensina, propõe reflexões e difunde informações, e o faz também no que deixa de dizer, no que é silenciado. Nos onze excertos selecionados, os resultados apontaram para discrepâncias salariais entre os sexos, para a implantação da escola mista como um processo gradual, resultante de fatores financeiros estatais, potencializados pela luta das mulheres e pela formação sociocultural de professoras e eventuais professores, vinculada à ideia de vocação e dedicação amorosa. A normatização para uma feminilidade dócil e religiosa estava presente, principalmente dirigida à mulher branca, de setores médios e elites, ainda que abrisse espaço para a discussão da emancipação das mulheres sob a perspectiva do feminismo liberal.

Palavras-chave: educação feminina, imprensa, O Albor.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues