Ética Intercultural: do conhecer ao re-conhecer o Outro

Magali Mendes de Menezes, Leonardo Castro Dorneles

Resumo


Este estudo busca, inicialmente, refletir a violência na constituição do Outro presente no pensamento denominado de Orientalismo, teoria analisada por Edward W. Said, na obra Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente (2007). Posteriormente, apresenta algumas reflexões que emergem do campo da Ética Intercultural, formulada pelo pensador chileno Ricardo Salas, de forma a evidenciar e, ao mesmo tempo, mostrar as contradições de dois aspectos do Orientalismo: a ausência de diálogo intercultural e de pressupostos éticos; e a evidência de uma moral que disfarçava a intenção consciente de tornar o nativo um objeto de lucro, reificando, assim, sua condição. A proposta de uma ética intercultural carrega elementos fundamentais para pensarmos uma proposta de educação intercultural, tecida pela compreensão de re-conhecimento.

Palavras-chave: Orientalismo, ética intercultural, educação.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues