Semeando ideias: os discursos em prol do ensino agrícola no Brasil do final do Império às primeiras décadas da República

Roberta Barros Meira

Resumo


Este artigo se propõe, ao dialogar com os argumentos em prol do ensino agrícola, a pensar a valorização do papel da ciência na agricultura em um período que abarca as últimas décadas do Império e a Primeira República. Propõe-se a discutir as preocupações com a necessidade de formar quadros técnicos para a agricultura, partindo do argumento da circulação de ideias entre diferentes países. A análise que se segue se desdobra no pensamento de técnicos, agricultores e estadistas baseados em uma documentação produzida em grande parte pelos ministérios da Agricultura, pela Sociedade Auxiliadora da Indústria Nacional (SAIN) e pela Sociedade Nacional da Agricultura (SNA). Nessa análise, busca-se perceber como tais atores pensavam a educação rural, tanto quando se falava de uma educação básica como de nível superior.

Palavras-chave: ensino agrícola, circulação de ideias, ciência.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93022-000, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues