Estado, Mercado e Educação: arranjos e tendências

Elisangela Alves da Silva Scaff

Resumo


O presente artigo objetiva apontar e discutir as formas de privatização evidenciadas nas relações que se estabelecem entre Estado, mercado e educação no contexto da educação básica brasileira. Para tanto, realizou-se o levantamento de teses e dissertações sobre essa temática, defendidas nos programas de pós-graduação brasileiros, no período de 2000 a 2012. O estudo foi pautado pela análise de conteúdo baseada em categorias temáticas, quais sejam: Estado, mercado e educação; privatização da/na educação; quase-mercado educacional; gerencialismo e/na/da educação. O estudo evidencia a predominância de parcerias público-privadas como principais formas de privatização no contexto da educação básica brasileira, materializadas pela venda de melhorias para as escolas e redes de ensino e pelas parcerias com o terceiro setor. Circunscritas no âmbito da privatização endógena, esse desenho se caracteriza pela incorporação, pelos setores públicos, de práticas originárias do mercado.

Palavras-chave: Parcerias Público-Privadas, Política Educacional Brasileira, Estado, Mercado e Educação, Privatização da Educação.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93022-000, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues