A participação das crianças no cotidiano: da progressão individual às reproduções coletivas

Vera Lúcia Chacon Valença

Resumo


O propósito deste artigo é apresentar diferentes modelos teóricos que explicam o desenvolvimento e a participação das crianças na sociedade/cultura. Para atingir esse objetivo, foi realizada uma pesquisa bibliográfica a respeito da socialização. Constatou-se que o papel das crianças na socialização depende das representações da infância predominantes em diversas épocas. Elas evoluíram de uma criança considerada “passiva” à identificação de uma criança “ativa” e, mais recentemente, à representação de uma criança “coconstrutora”, “estruturante” da sociedade. A criança realiza uma Reprodução Interpretativa da cultura adulta e cria, com seus pares, a Cultura Infantil. O desenvolvimento individual passa a ser incorporado às produções coletivas.

Palavras-chave: reprodução interpretativa, socialização, desenvolvimento.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues