Educação popular em Portugal: professores em defesa das Escolas Primárias Superiores (Porto, 1925)

Luiz Carlos Barreira

Resumo


Este trabalho apresenta resultados de investigação histórica sobre a atuação organizada de professores no apagar das luzes da Primeira República portuguesa. Orientado pelas reflexões de Norberto Bobbio sobre os intelectuais e o poder, destaca a atuação de um grupo de professores que protagonizou mudanças curriculares significativas na história das escolas primárias superiores, então existentes em Portugal. Organizados em torno de um grêmio – Grêmio dos Professores de Escolas Primárias Superiores, cujo órgão oficial intitulava-se O Ensino do Povo –, tais professores promoveram uma campanha em defesa das escolas em que lecionavam, em resposta às críticas e ameaças de extinção que pairavam sobre elas. Uma vez concluída a investigação, foi possível afirmar que a atuação organizada desses professores possibilitou a promoção de reformas do ensino, por assim dizer, “de baixo para cima”.

Palavras-chave: intelectuais, educação popular, Primeira República Portuguesa.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo