Crianças precoces com indicadores de altas habilidades/superdotação: as características que contrariam a imagem de aluno “ideal”

Bárbara Amaral Martins, Miguel Claudio Moriel Chacon

Resumo


Alunos precoces diferem de seus pares etários em virtude de habilidades antecipadamente desenvolvidas, as quais podem indicar a existência de superdotação. Porém, é necessário aguardar o fim da infância para verificar se a diferença apresentada resulta de uma configuração cognitiva superior ou de uma prematuridade no desenvolvimento. Enquanto isso, ações devem ser desenvolvidas em favor do pleno desenvolvimento dos potenciais, o que requer que essas crianças sejam reconhecidas, mas tal reconhecimento pode ser prejudicado por mitos e estereótipos. Assim, objetivamos investigar se alunos precoces apresentam outras características além das que a literatura aponta, a fim de contribuir com a ampliação dos conhecimentos dos educadores a respeito desse alunado, bem como com a desmistificação a respeito de quem são esses indivíduos. Os resultados mostram que eles estão sujeitos a problemas e dificuldades que podem parecer incompatíveis com suas potencialidades e que demandam atenção para aspectos que ultrapassam suas habilidades. Evidencia-se que as associações entre crianças precoces ou superdotadas e alunos exemplares são equivocadas.

Palavras-chave: precocidade, altas habilidades/superdotação, estereótipos.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo