Os corpos ausentes na Educação a Distância

Karla Saraiva

Resumo


O artigo visa verificar como a corporeidade vem sendo significada no campo da Educação a Distância (EaD), a partir da análise de artigos acadêmicos, complementados com dados de pesquisa realizada com alunos. A fundamentação teórica constitui-se pelas representações de corpo contidas tanto na literatura cyberpunk quanto em alguns campos científicos dedicados a pesquisas avançadas em inteligência artificial. Em ambos os casos, existe um entendimento de que os seres humanos seriam compostos por um corpo descartável e por uma mente onde a verdadeira vida se desenrola. A partir desse quadro, o artigo problematiza a ideia expressa por alguns autores de que a ausência do corpo nas relações que se estabelecem na EaD não seria um limitante, mas, pelo contrário, um elemento de potencialização para a comunicação e interação. Mostra-se, também, que, apesar de haver uma tendência laudatória à elisão da corporeidade, as relações presenciais ainda são desejadas e valorizadas.

Palavras-chave: Educação a Distância, corpo, internet.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo