Narrativas sobre velhice e infância: uma análise do filme Up: Altas Aventuras

Maria Carolina da Silva Caldeira

Resumo


Este artigo analisa um artefato cultural que tem produzido narrativas acerca da infância e da velhice: o filme de animação Up: Altas Aventuras, produzido pelos Estúdios Disney/ Pixar e lançado em 2009. Com base na perspectiva pós-estruturalista dos estudos culturais e nos estudos foucaultianos, o objetivo do trabalho é analisar que subjetividades infantis e idosas estão sendo produzidas por meio desse filme. Conclui-se que ali são acionadas diversas estratégias para produzir subjetividades infantis e idosas que conduzam suas condutas dentro de certos padrões. Para a velhice, esses padrões incluem a necessidade de atividades, o não apego ao passado e o cuidado com o corpo. Para a infância, a padronização incide sobre a necessidade de controlar os impulsos e obedecer às regras colocadas pelos/as mais velhos/as. Assim, o argumento desenvolvido no trabalho é o de que esse filme estabelece princípios segundo os quais a população infantil e idosa devem se governar.

Palavras-chave: pedagogia cultural, infância, velhice.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo