Antropologia da Ciência e Educação: reflexões sobre a Sociologia no Ensino Médio sob o idioma da coprodução

Graziele Ramos Schweig

Resumo


Este artigo tem como objetivo discutir a contribuição teórica e metodológica da Antropologia da Ciência para a compreensão das relações entre a Escola Básica e o conhecimento científico. Para isso, discute-se o caso do retorno da obrigatoriedade do ensino de Sociologia no Ensino Médio, que ocorre desde 2006, processo que é acompanhado da emergência de uma “comunidade disciplinar” em torno desta ciência. Orientando-se pela perspectiva etnográfica, desloca-se o olhar de uma perspectiva normativa quanto ao ensino de Sociologia e busca-se situá-lo desde o espaço escolar. Nesse sentido, os dados discutidos aqui são fruto de trabalho de campo realizado em duas escolas da região metropolitana de Porto Alegre (RS), utilizando-se do método etnográfico. O deslocamento proporcionado pela ótica da Antropologia da Ciência permite conceber a escola não como um simples lugar de reprodução de um saber definido exteriormente a ela, mas como um local de criação de um conhecimento original, tendo como fundamento a prática cotidiana e o encontro de diferentes agentes que o “coproduzem”.

Palavras-chave: antropologia da ciência, ensino de sociologia, etnografia.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo