Filosofia, ciência e educação no pensamento de Francis Bacon

Gustavo Araújo Batista

Resumo


Este artigo tem como principal objetivo fazer uma abordagem concisa sobre o pensamento de Francis Bacon (1561-1626), dimensionando-o dentro da área educacional. Será feita uma explanação sumária do seu contexto histórico (Renascimento), da sua vida, de algumas de suas obras e de alguns dos principais tópicos de sua filosofia, demonstrando-se a sua aplicabilidade à pedagogia. Por desenvolver uma abordagem contextual e conceitual, este estudo adotou como referencial teórico-metodológico o materialismo histórico-dialético, na versão de Lucien Goldmann (1913-1970), apontando como principal resultado o alerta feito por Bacon em relação à utilidade do saber para a melhoria da vida do ser humano. Esse saber, identificando-se com o poder, permite à humanidade assenhorear-se do mundo natural e, igualmente, de si mesma, vencendo, portanto, suas próprias fraquezas e limitações, visto ser a sua própria ignorância a raiz dos males de que padece, assim como das dificuldades materiais e espirituais diante das quais se encontra, razão pela qual a educação, adotando tal concepção como um de seus fundamentos, há que ser pensada e praticada de modo a se conscientizar para a responsabilidade que o conhecimento traz consigo.

Palavras-chave: ciência, educação, filosofia, Francis Bacon.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo