A ideologia como categoria analítica da História da Educação: uma reflexão sobre a obra Ideologia e educação brasileira

Rodrigo Augusto de Souza

Resumo


Este artigo tem por objetivo apresentar uma reflexão sobre a obra Ideologia e educação brasileira. Procura-se identificar as contribuições de Carlos Roberto Jamil Cury, autor da referida obra, para o campo da História da Educação. A trajetória intelectual do autor e sua formação também são tratadas neste estudo. Busca-se realizar uma análise da obra, que será compreendida como uma representação do período em que foi escrita, bem como de sua filiação com a pesquisa em História da Educação produzida na PUC-SP no final da década de 1970. Por meio de pesquisa bibliográfica e de revisão de literatura sobre o tema, a noção de ideologia é compreendida como categoria analítica para a História da Educação. A obra em questão inaugurou um modo de interpretação da História da Educação com base nas ideologias que permeiam a educação brasileira. Tornou-se uma referência para os pesquisadores e estudiosos do campo e representa uma interpretação “consagrada” sobre a História da Educação. A noção de ideologia utilizada pelo autor é questionada. Argumenta-se que o embate entre “católicos” e “liberais”, defendido na obra, escondeu outros agentes envolvidos com a educação e que a interpretação defendida pelo autor mostra-se insuficiente para a atual pesquisa em História da Educação.

Palavras-chave: História da Educação, educação brasileira, ideologia.

Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo